São Lourenço do Barrocal: fazenda de luxo no Alentejo

O São Lourenço do Barrocal te faz entender o passado da região, não só pela localização, mas pela arquitetura e história mantidas na área de 780 hectares

Não muito distante de Lisboa – cerca de 90 km, menos de 2 horas de carro -, em Portugal, está o Alentejo, na região sul do país. Clima de interior, paisagens verdejantes, uma gigante bagagem histórica e cultural e casa de um hotel dos sonhos, o São Lourenço do Barrocal.

Mal podia imaginar que eu viveria um pouco daquilo que minha avó, que hoje tem 95 anos, sempre me contou de forma tão carinhosa sobre a região do Alentejo da época em que vivia lá, décadas atrás. Com certeza essa bagagem de suas narrativas sobre “a melhor época de sua vida” deixou minha viagem ainda mais especial. Já consigo entender o motivo, vó!

JÁ SEGUE O TRIP TO FOLLOW NO INSTAGRAM? @TRIPTOFOLLOW

Rua principal do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Rua principal do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Difícil poupar adjetivos. Difícil descrever as sensações primárias que tivemos ao chegar lá. O encantamento aconteceu desde o momento em que pisamos na rua de pedras principal do hotel, também chamada como Rua do Monte, e vimos as charmosas construções com paredes de cal e com telhados de telha.

SERVIÇO
São Lourenço do Barrocal

Site: www.sublimecomporta.pt
Endereço: 7200-177, Portugal
Telefone: +351 266 247 140
Facebook:São Lourenço do Barrocal
Instagram: sao_lourenço_do_barrocal

O São Lourenço do Barrocal te faz entender o passado da região, não só pela localização, aos pés de Monsaraz, mas pela arquitetura e história mantidas na área de 780 hectares com a hierarquização da malha perfeitamente definida.

No século 19, a herdade – como os portugueses costumam chamar as fazendas – era como uma vila que abrigava 50 famílias que produziam absolutamente tudo que precisavam e raramente deixavam a região. Por ali existia padaria, queijaria, carpintaria, sala de aulas e vários outros serviços que atendiam a pequena comunidade agrícola.

Pertencente a mesma família há 200 anos e transformado em hotel só em 2016, quando abriu as portas para os primeiros hóspedes, o São Lourenço do Barrocal mantêm seus prédios e reúne centenas de fotos e objetos antigos que foram perfeitamente adaptados na decoração atual.

Leia também:

São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

José Antônio Uva, que pertence a oitava geração da família, foi o responsável por reconstruir as memórias daquela época e trazer hospitalidade para o local. Grande desafio! Só para vocês terem uma ideia, a recepção fica onde antigamente o azeite era guardado. O restaurante era um canil. A loja era galinheiro e pombal.

Através de um artigo de jornal dos anos 20 que retratava a propriedade, Uva ergueu o hotel ao lado do arquiteto Eduardo Souto de Moura (prêmio Pritzker 2011), mantendo as raízes, mas levando modernidade e certo frescor para o ambiente de luxo.

Arqueólogos, paisagistas, geólogos e historiadores também entraram no projeto para que nem a história nem sua essência se perdessem. Sendo assim, tudo foi feito com muita sensibilidade e de forma que a filosofia de autossuficiência de séculos passados fosse seguida.

Por lá, as antigas construções foram mantidas, respeitando o planejamento urbano do monte, e nenhum novo prédio foi erguido. Foi um trabalho demorou 14 anos para ser finalizado.

Jardim do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Jardim do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Para retratar os antepassados, muita coisa que não é “da época”, foi encomendada pelo hotel para produtores da região, como é o caso do piso de tijolos de terracota, feito em olarias da região.

De fato, Uva conseguiu o que queria. No São Lourenço do Barrocal você faz uma imersão na vida rural e vê o tempo passar devagar (mesmo nossos 3 dias por lá terem passado num piscar de olhos… Consequências de quando vivemos algo bom, certo?)

Assim que chegamos fomos recebidos pelas andorinhas, que cantam incansavelmente o dia inteiro, e pelo belo pôr do sol, que já nos convidou a tirar foto em cada cantinho charmoso do hotel. A surpresa foi imediata, e o São Lourenço do Barrocal nos conquistou antes mesmo de pisarmos no nosso quarto – ou melhor, nossa casa. Vaquinhas e cavalos ao fundo, verde para todo lado e uma hospitalidade autêntica, calorosa e difícil de descrever.

É como chegar na fazenda de um amigo ou parente querido, receber um abraço e não ter que se preocupar com nada além de desfrutar da natureza, do conforto e de uma boa comida combinada com vinho.

Espelho d’água em uma das áreas do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Hoje o São Lourenço do Barrocal é um hotel de luxo que passa longe da ostentação com peças douradas e tapete vermelho, e que aposta em produtos da melhor qualidade, em um staff atencioso de entre 80 e 100 pessoas responsáveis por tomarem conta de cada detalhe para que seus dias sejam perfeitos, cuidadosos e surpreendentes. O hotel faz parte do portfólio da Small Luxury Hotels of The World.

O nome São Lourenço do barrocal é a combinação do barrocal, formações grandes e naturais de granito que preenchem o terreno da herdade, com São Lourenço, padroeiro da hospitalidade e da cozinha. Perfeito resumo do que é passar alguns dias por lá.

|Onde fica

O São Lourenço do Barrocal fica no coração do Alentejo, que faz fronteira com a Espanha ao leste, e compreende integralmente os distritos de Portalegre, Évora, Beja, a metade sul do distrito de Setúbal e parte do distrito de Santarém.

Além de ser uma região linda, tranquila e com cenários medievais, o Alentejo é a região com a mais baixa taxa de criminalidade de Portugal.

Quando estiver por lá, aproveite para visitar Monsaraz, a cidade amuralhada no alto de uma colina e também conhecida como “O Alentejo perto do Céu”, Estremoz, conhecida como “cidade branca do Alentejo” pela grande produção de mármore, e Vila Viçosa, cidadezinha charmosa e casa do famoso Paço Ducal.

|Acomodações

O São Lourenço do Barrocal tem 40 habitações, sendo 22 quartos, 2 suítes e 16 casas de 1 a 3 quartos, perfeitas para família ou pequenos grupos de amigos que querem compartilhar ainda mais momentos juntos. Elas, obviamente, foram dispostas onde eram as antigas casas dos trabalhadores e também em antigos arcos de armazenamento agrícola. Incrível!

Nós ficamos em uma casa de 2 andares, onde sala e cozinha ficavam no primeiro andar e os dois quartos (sendo uma suíte e mais um banheiro) no segundo andar. O hotel disponibiliza berços para crianças de até 4 anos.

Na foto, Lala Rebelo em uma das janelas da nossa casinha (Foto: Trip To Follow)

Na foto, Lala Rebelo em uma das janelas da nossa casinha (Foto: Trip To Follow)

A sala é perfeita para aquele fim de noite com um chocolate quente (ok, você pode substituir por um vinho) em frente à lareira e com um bom filme na TV. A cozinha é bem equipada, tem uma mesa grande e até te deixa tentado a preparar uma comidinha. Só não é mais tentadora que o cheirinho de comida vindo do restaurante (assunto pra daqui a pouco).

Inclusive, se cozinhar por uma noite for seu desejo, você provavelmente vai encontrar alguns itens básico na lojinha do próprio hotel para preparar um “jantar caseiro”.

A geladeira retrô dá ainda mais graça ao ambiente, que também conta com máquina de café, chaleira e eletrodomésticos Gaggenau e Smeg.

A decoração segue a mesma linha em todos os quartos, casas e áreas comum: cores claras, móveis de madeira, cortinas leves e cores nos pequenos detalhes ou em itens pontuais, como no sofá ou nas flores que enfeitam a mesa central.

Vista da sala da nossa casa no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Vista da sala da nossa casa no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

O quarto é daqueles “perigosos” que, se você não botar o despertador para tocar, provavelmente não vai querer sair da cama! Os amenities e os produtos do SPA (outro assunto pra daqui a pouco) são da marca austríaca de cosméticos naturais Herbal Treats by Susanne Kaufmann. Também fica à disposição dos hóspedes pantufas, roupão e secador de cabelo.

Cada acomodação tem um detalhe especial, seja pelas plantas que cercam as portinhas azuis ou então pelas pequenas praças ou varandas que as cercam.

As áreas em comum também seguem esse estilo. O bar, que fica ao lado da recepção é outro cantinho gostoso para ficar sem ver a hora passar. Foi lá onde encontramos boa parte das fotos antigas que retratam como era a herdade, além de anotações e documentos originais usados na antiga aldeia.

A decoração de todo hotel leva a assinatura do ateliê Anahory Almeida.

Decoração com peças antigas no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Decoração com peças antigas no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

|Experiências gastronômicas

Mais um ponto altíssimo do São Lourenço do Barrocal: a culinária e todas as experiências que eles oferecem em torno disso. Não dá para negar, comer por lá é um evento a parte.

A gastronomia, assinada pelo chef José Júlio Vintém, reconhecido intérprete da cozinha alentejana, enaltece a região e todos os ingredientes e pratos típicos do Alentejo, criando então mais uma forma de você ter uma experiência mais profunda e autêntica.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Eating is something that is done very well in Portugal! . Vir para Portugal é quase como fazer uma viagem gastronômica. No @sao_lourenco_do_barrocal a mesa posta é sempre um destaque. Apesar de ter apenas um restaurante (e outro que só abre no verão, o Hortelão), tivemos varias experiências diferente durante nossos 3 dias por lá: piquenique no cenário do barrocal, piquenique no antigo forno de pão, jantar em uma sala especial… Todos os hóspedes podem agendar uma dessas “experiências customizadas” e os preços variam de acordo com o que é pedido. . Aqui no Alentejo se come muita carne e a bochecha de porco negro é uma das mais famosas. Quem também ama conhecer a culinária local? @tlportfolio #tlportfolio #portugal #alentejo

Uma publicação compartilhada por Trip To Follow (@triptofollow) em

O hotel tem o conceito “farm to table” já que grande parte dos ingredientes são produzidos na horta orgânica da fazenda, e tem apenas um restaurante principal, que também é aberto a não hóspedes – recomendo demais se você estiver pela região. Ingredientes que não são feitos lá, são comprados em produtores da região.

Nesse restaurante principal o menu é sazonal e muda de acordo com os produtos da época. Ele tem sugestões bem tradicionais como a famosa bochecha de porco preto, além de “migas” de todos os tipos. Elas são como um purê feitos à base de pão, mas muitas vezes tem algum ingrediente para acrescentar mais sabor. A com alho-poró do São Lourenço do Barrocal é, de longe, minha favorita! O restaurante oferece opções vegetarianas, tem um menu kids e o prato principal mais caro custa 25 euros.

Decoração do restaurante principal do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Decoração do restaurante principal do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

É nesse mesmo restaurante onde é servido o café da manhã. Farto, com várias opções de pães, doces, queijos, embutidos e frutas na parte do buffet, e com opções quentes, como omeletes ou ovos, no à la carte.

Se você busca por uma experiência mais intimista ainda dentro do restaurante principal, pode ter sua mesa posta na salinha exclusiva que fica lá mesmo. Nós tivemos um jantar nela e foi delicioso. Parecia que estávamos na mesa de jantar de casa rodeado de bons amigos (boa comida e bons vinhos).

A decoração do restaurante também é daquelas que encantam. Cheia de detalhes, principalmente na parede ao fundo do espaço, que recebeu uma estante recheada de peças cheias de história com antigos instrumentos de trabalhos, fotografias e objetos pessoais das famílias que ali viviam.

Sala reservada no restaurante do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Sala reservada no restaurante do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

O outro restaurante do São Lourenço do Barrocal, o Hortelão, funciona apenas de abril a outubro, quando os dias são mais quentes. Uma pena que não pudemos conhecer. Ele fica logo atrás das piscinas e oferece comida leve e feita na grelha a céu aberto. Destaques para carne de porco de bolota do Alentejo ou o peixe do Alqueva. Aos sábados, a experiência fica ainda mais completa com apresentação ao vivo de jazz.

Além dos dois restaurantes, o São Lourenço do Barrocal oferece diferentes experiências que envolvem um novo ambiente combinado com uma boa refeição.

Nós tivemos o prazer de almoçarmos em um piquenique montado no campo envolto a pequenas margaridas, árvores centenárias, barrocais e algumas ruínas da antiga vila. Cenário de filme e um dos momentos mais marcantes da nossa experiência no hotel.

Piquenique montado no jardim do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Piquenique montado no jardim do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

No cardápio, destaque para o famoso e delicioso bacalhau português (eu lembro do gostinho dele só de ver a foto), bochechas de vitela, palitinhos de vagem, croquete de vitelo e bruschettas de tomate. Tudo harmonizado com vinhos da casa e devidamente explicados por uma sommelier.

Piquenique no antigo forno de pão do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Piquenique no antigo forno de pão do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Já depois de um longo dia de passeio, fomos recebidos com um almoço leve, com sanduíches, quiches, sucos e vinhos, claro, onde funcionava o antigo forno de pão da aldeia. O ambiente é pequeno, charmoso, com pintura gasta e uma mesa comprida para que todos possam compartilhar a refeição.

Um dos planos do São Lourenço do Barrocal é reformar esse antigo forno de pão para criar mais uma experiência para os hóspedes, o workshop de preparação de pães. Imagina que legal!

Essas experiências em lugares diferentes podem ser agendadas pelos hóspedes. Você diz o que quer e o hotel organiza tudo para você.

Sobremesas do piquenique no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Sobremesas do piquenique no São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

|Vinho e azeite

Um dos highlights do paladar do São Loureço do Barrocal é, sem dúvidas, o vinho. São 15 hectares de vinha! Os vinhos são feitos com uvas selecionadas e envelhecidos em barris de carvalho francês.

Faz parte de uma experiência completa gastronômica do hotel a harmonização de seus pratos com os vinhos produzidos por eles. Esse destaque não é por acaso, já que Monsaraz é conhecida por ser uma das maiores zonas colaborativas de vinho de mesa.

Monsaraz, no Alentejo (Foto: Trip To Follow)

Monsaraz, no Alentejo (Foto: Trip To Follow)

Uma das experiências do São Lourenço do Barrocal, inclusive, é o acompanhamento de todo o processo de produção de vinho feito na propriedade.

Claro que outros 2 itens não podem passar batidos: a azeitona e o azeite. Bem diferentes das que encontramos aqui no Brasil, as azeitonas foram minhas “entradas principais” queridinha em todas as refeições. Já dizia minha avó que a azeitona alentejana é única. Ela tem razão.

O azeite, feito com óleo extraído no Alentejo entre outubro e fevereiro, também faz jus à fama que tem. Tanto o azeite quanto os vinhos podem ser comprados na charmosa lojinha do São Lourenço do Barrocal.

Mesa posta no piquenique do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Mesa posta no piquenique do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

|SPA

Da nossa casa, bastava atravessar a rua para chegar ao SPA by Susanne Kaufmann do São Lourenço do Barrocal. Ele é mantido com produtos da marca austríaca de cosméticos orgânicos, e foi considerado o melhor SPA de Hotel pela Top Travel Awards 2016/2017.

Mais um cantinho delicioso que foi instalado em um antigo prédio que reunia apartamentos dos trabalhadores. As salas de tratamento seguem a linha de decoração das outras áreas do hotel: clean e espaçosa. Por lá os hóspedes também podem usar a sauna seca, a academia e o pequeno estúdio de pilates.

SPA by Susanne Kaufmann do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

SPA by Susanne Kaufmann do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

O SPA oferece vários tipos de tratamento, incluindo massagem relaxante, esfoliação, drenagem e opções relaxantes para crianças. Fiz uma massagem de uma hora com óleos aromáticos em uma das salas cheirosas e com iluminação perfeita para relaxar.

E durante um fim de tarde com tempo fechado, a melhor opção foi relaxar no ofurô quentinho que também fica dentro do SPA e tem uma vista linda para o jardim do hotel. Mais um ponto alto da estadia no São Lourenço do Barrocal.

Ofurô do SPA do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Ofurô do SPA do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

|Outras áreas e experiências

O São Lourenço do Barrocal tem duas piscinas externas, sendo uma infantil, e que também ficam abertas no inverno. Elas não são aquecidas, mas não pudemos deixar de entrar.

Elas foram construídas em uma área mais afastada do hotel, mais longe dos quartos, onde anos atrás funcionava um tanque que irrigava a horta. Ela tem um visual bem amplo para o pasto.

Uma das piscinas do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Uma das piscinas do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Além disso, o hotel disponibiliza bicicletas para os hóspedes (gostaria de ter dado uma bela passeada sob duas rodas pelo hotel, mas não deu tempo. Um bom motivo para voltar), passeios a cavalo e brinquedoteca, além de organizar experiências como caminhadas passeio de balão, visitas arqueológicas, observação de aves, observação de estrelas (lembre-se que o Alentejo tem um dos céus mais limpos do mundo e com pouquíssima luz artificial) e degustação de vinhos.

O São Lourenço do Barrocal disponibiliza bicicletas para os hóspedes (Foto: Trip To Follow)

O São Lourenço do Barrocal disponibiliza bicicletas para os hóspedes (Foto: Trip To Follow)

Além disso, como citei anteriormente, você pode organizar um passeio de um dia para uma cidade próxima e também fazer alguns workshops, como o de olaria (tema para o próximo post que sai em breve).

Devo destacar uma das experiências que tivemos no São Lourenço do Barrocal: workshop de drinques autorais. No fim de tarde fomos recebidos pela equipe de mixologistas do hotel e fizemos dois coquetéis incríveis desenvolvidas lá mesmo e que fazem parte do cardápio deles. Todo mundo colocou a mão na massa e fez seus próprios drinques antes do jantar.

Workshop de drinques do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Workshop de drinques do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Aliás, sabia que o hotel tem um drinque de ervilhas? Eu demorei a acreditar que seria bom, até que me provaram o contrário! Não deixe de pedir um desses quando você estiver por lá!

E já pensou passear por tudo isso com seu “melhor amigo”? O hotel é pet friendly! Marieta ia amar!

|Casamentos

Já pensou casar em um lugar assim? Mil vezes sim! Não consigo imaginar cenário mais perfeito para um destination wedding… E momento mais feliz, afinal, imagina ter durante alguns dias todos os seus convidados mais queridos hospedados no hotel para o grande dia?

A cerimônia e a festa podem acontecer em vários lugares do São Lourenço do Barrocal, incluindo na rua principal, durante o pôr do sol. Mas também tem vários outros espaços charmosos para realizar o evento, como o colmeal, que atualmente é um espaço aberto e aconchegante ao mesmo tempo, um salão de 120m² que antigamente funcionava o lagar de azeite, a antiga arena de touros – onde também acontece a observação de estrelas – ou um terraço ao ar livre de 110m².

Antiga arena de touros do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

Antiga arena de touros do São Lourenço do Barrocal (Foto: Trip To Follow)

|Quanto custa e quanto tempo ficar

A diária no São Lourenço do Barrocal custa 300 euros com café da manhã e a média de tempo que os turistas ficam por lá é de 3 dias. Nós também ficamos esse período, mas mais uns diazinhos não iam cair nada mal.

O menu degustação no restaurante principal do hotel custa a partir de 55 euros (é possível acrescentar a harmonização de vinhos) e o valor das experiencias varia de acordo com o que o hospede quer.

Os tratamentos do SPA partem de 45 euros (massagem clássica) e vai até 219 euros (tratamento assinatura antienvelhecimento).

Na foto, Lala Rebelo, Pimpa Brauen, César Santos, Paty Ruzene, eu e Priscila Quiros

Na foto, Lala Rebelo, Pimpa Brauen, César Santos, Paty Ruzene, eu e Priscila Quiros

Veja mais fotos do São Lourenço do Barrocal na galeria abaixo:

Reserve sua estadia no São Lourenço do Barrocal!

Assista aos stories do Trip To Follow no Alentejo (destaques Alentejo)!

O Trip To Follow conheceu o São Lourenço do Barrocal à convite da TL Portfolio.

Tags:  

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>