Vakta House: villa para viver a verdadeira Reykjavík

A Vakta House é uma casinha charmosa e aconchegante em Reykjavík, capital da Islândia e uma das menores do mundo

Viajar para a Islândia é quase como viajar para outro planeta. Isso porque a natureza é tão impressionante e tão diferente do que estamos acostumados, que todos os cenários são surreais e encantadores.

A capital, Reykjavík, uma das menores do mundo, é um pouco mais urbana do que qualquer outra região do país, mas mesmo assim tem um charme indescritível e atmosfera de cidadezinha do interior, sem muitos prédios e cheia de casinhas charmosas que te fazem se sentir dentro de um filme.

SERVIÇO
Vakta House

Endereço: Garðastræti 23 • 101 Reykjavik
Site: vaktahouse.is/
Email: info@vaktahouse.is
Wifi: gratuito
Instagram: @vaktahouse
Facebook: Vakta

É na capital onde vivem 80% da população da Islândia, além de servir como ponto de partida para praticamente todos os passeios na famosa “Terra do Fogo e do Gelo”, como o país é conhecido.

LEIA TAMBÉM

Por isso, se hospedar próximo ao centro é a melhor opção, já que você poderá caminhar até os principais pontos da cidade, incluindo a Hallgrímskirkja, famosa igreja da cidade, e vários restaurantes e lojinhas.

Nós não queríamos nos hospedar em um hotel grande. Afinal, ir para um lugar tão exótico pede uma experiência mais local. Foi aí que encontramos a Vakta House, pequenininha, acolhedora e com luxo nos pequenos detalhes. Já adiantamos que nossa escolha não poderia ter sido melhor.

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

|Nossa experiência na Vakta House

Uma casinha só para nós! Logo que paramos o carro na vaga dentro do terreno, com um portão baixinho e um jardim charmoso, nos apaixonamos pelo design exterior. A casa é uma graça, com telhado inclinado e uma entrada acolhedora.

Assim que entramos, deixamos nossos sapatos ao lado da porta e nos direcionamos para a sala conjugada com a cozinha. Na mesa, um pão ainda quentinho, uma garrafa de vinho, frutas frescas, um queijo Islandês, doce típico chocolates e um cartão de boas-vindas escrito à mão pela proprietária. Isso sem contar nos chás e cafés em cápsula que ficam a disposição. O que mais a gente poderia querer depois de pisar no país que nos recebeu com -2º e muita neve?

Sim, é dessa forma que Margret Gyldadottir recebe os turistas e hóspedes da casa, que prefere dizer que é como um hotel boutique, mas com muito mais intimidade. De fato, é exatamente isso.

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Podemos considerar a Vakta House uma pequena villa que valoriza tanto o design islandês quanto a história islandesa. A casa mantém características mais antigas, de quando foi construída e de quando uma família local vivia lá. Antigamente, ela tinha em sua construção apenas a área da sala e com o passar dos anos foi expandida até se tornar esse lugar perfeito para receber um casal ou uma pequena família, principal foco de clientes de Margret.

A casa foi ampliada usando materiais originais e técnicas de construção do país. Dessa forma, os proprietários ajudam os hóspedes a viver a essência especial da Islândia. Hoje em dia ela tem uma decoração e é tão aconchegante que te faz querer morar lá o resto da vida.

JÁ SEGUE O TRIP TO FOLLOW NO INSTAGRAM? @TRIPTOFOLLOW

Além da sala, cozinha e banheiro no andar de baixo, que tem 53 m², a casa tem o segundo andar mais incrível que você pode imaginar. Seguindo o design do telhado e com 45m², tem 3 cantinhos: um com a cama de casal e mais dois com camas de solteiro, acomodando perfeitamente 4 pessoas (os proprietários não recomendam a hospedagem para crianças menores de 5 anos).

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Ah! A casa tem calefação, claro, e chuveiro quentinho. Além disso, é 100% equipada com roupa de cama – incluindo edredom de penas de ganso e linho de damasco -, toalhas, amenities e todos os utensílios que você precisa para preparar um café da manhã ou um jantar delicioso depois de um longo dia na neve.

Na pequena área externa tem uma churrasqueira e uma mesinha com cadeiras. Não conseguimos aproveitar no inverno, mas no verão certamente dá para aproveitar os longos dias da Islândia com um churrasquinho ao anoitecer.

E se isso for importante para você como é para nós, o Wi-fi funciona perfeitamente. Adorávamos chegar a noite “em casa”, preparar algo quente para beber, ligar a TV em um canal local e nos atualizar nas redes sociais (e, claro, atualizar vocês que acompanham o Trip To Follow).

Margret, que não vive muito distante dali, se coloca a disposição para o que você precisar, seja dicas de passeios, restaurantes ou até mesmo te avisar no meio da madrugada caso a Aurora Boreal dê o ar da graça (que infelizmente não foi o nosso caso).

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

É aí que entra o famoso luxo nos pequenos detalhes. Além da casa ter tudo perfeitamente no seu devido local e com peças que te fazem viajar pela cultura e história islandesa, ter tudo a mão faz com que sua viagem seja completa mesmo sem ter funcionários o tempo todo te rodeando (o que também é ótimo, mas te proporciona uma experiência totalmente diferente). O conceito principal é se sentir em casa mesmo longe – bem longe – de casa.

Não é por acaso que a Vakta House ganhou o prêmio Guest Review em 2017 pela Booking.com, com a nota 9.9 (mas nossa nota sem dúvidas foi 10).

A Vakta House foi nossa primeira parada da viagem para a Islândia e não poderia ter sido melhor. Respirar o ar de locais e conviver em um bairro sem tantos turistas, mesmo que por apenas 3 dias, deu o “start” perfeito para o que viria em seguida durante nossa roadtrip pelo sul do país.

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

|História da Vakta House

A Vakta House também é conhecida por locais como “The Watchman’s House (“A Casa do Vigia”, em português). Isso porque há algum tempo, uma pessoa era responsável por vigiar a cidade de Reykjavík e essa pessoa morava na casa.

Ele tinha que ficar acordado e alerta durante a noite. Há boatos de que, durante a noite, ele subia no alto da igreja Hallgrímskirkja e acompanhava tudo de lá.

Além disso, acredita-se que a casa tenha sido originalmente parte de uma fazenda chamada Grjoti, que desapareceu com o passar dos anos. O bairro atual onde ela está situada manteve o nome Grjotaþorpid.

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

Vakta House (Foto: Gabriel Bester)

|Localização

A Vakta House fica a poucos minutos da rua mais movimentada de Reykjavík, a Laugavegur. Para quem quer caminhar, a casa fica a aproximadamente 35 minutos da Hallgrímskirkja e 10 minutos do Lago Tjörni. O caminho é encantador! Se o frio pegar, a distância de carro é ainda menor (lembre-se, você terá um C3 a sua disposição).

Igreja Hallgrímskirkja (Foto: Gabriel Bester)

Igreja Hallgrímskirkja (Foto: Gabriel Bester)

Vale destacar que é no pequeno bairro Grjotaþorpid onde encontram-se os edifícios mais antigos de Reykjavík e algumas das ruas mais pitorescas da região.

Apesar da proximidade com o centro da cidade, a noite na Vakta House é bastante silenciosa. Dá vontade de colocar no relógio “só mais 5 minutinhos” quando o despertador toca.

|Preço

Os preços na Islândia são altos. E na Vakta House não seria diferente. Mas vamos ser honestos, paga-se por toda a comodidade, mas também pela experiência em si. Por isso, vale cada centavo.

As diárias para o casal partem de R$ 1800 mil na baixa temporada. Claro eu você pode encontrar uma promoção especial no Booking, por exemplo, mas prepare-se para gastar esse valor aproximado.

Lembre-se de fazer sua reserva o quanto antes, pois a villa é bastante disputada.

Veja mais fotos da Vakta House na galeria abaixo:

Tags:  

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>