América do Sul

Roteiro de 4 dias em Lima, ponto de partida para Cusco

Antes de chegar na famosa "cidade perdida dos Incas", é possível conhecer alguns lugares imperdíveis em Lima, capital do Peru

Peru é um dos destinos turísticos da América do Sul mais procurados pelos brasileiros e por turistas de todo o mundo. Isso porque o país tem um dos pontos mais incríveis do planeta, declarado patrimônio natural e cultural da humanidade o Machu Picchu.

Mas antes de chegar na famosa “cidade perdida dos Incas”, é possível conhecer alguns lugares imperdíveis, tanto na capital – Peru – quanto nas cidades próximas ao Machu Picchu, como Cusco, Urubamba e Águas Calientes.

Nós passamos 8 dias por lá e deu para conhecer muita coisa. Saímos de São Paulo em um voo no turno e às 7h da manhã desembarcamos em Lima, Lima, única capital sul-americana à beira-mar. Veja o roteiro completo dos primeiros 4 dias, em Lima.

| Onde se hospedar

Nossa escolha, como sempre, foi mais um hotel com o selo Preferred Hotels & Resorts, maior marca hoteleira de luxo do mundo, com mais de 650 hotéis em 85 países. Nos hospedamos na Casa Andina Premium, em Mirafolres.

O hotel foi construído em 1976, mas sua última restauração aconteceu em 2017. Este é o melhor bairro para se hospedar, já que é o point de entretenimento de locais e turistas que querem desfrutar de bons bares e restaurantes, um dos melhores shoppings da cidade, o Larcomar, lojas, o Mercado Indio’s, o Malecón de Miraflores e, claro o mar do Pacífico.

Casa Andina (Foto: Tati Sisti)

Casa Andina (Foto: Tati Sisti)

Endereço: Av. la Paz 463, Miraflores 15074, Peru
Sitewww.casa-andina.com /www.preferredhotels.com

| Dia 1 – Lima (Centro Histórico)

Nós sempre recomendamos conhecer o centro histórico da cidade logo que chegamos. É a melhor forma de se ambientar e, por mais que você caminhe muito, provavelmente não vai ter horários a cumprir e vai poder descansar.

O Centro Histórico de Lima é declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO. Você não precisa se preocupar com carro, pode fazer tudo caminhando. Caso seu hotel seja longe, vale a pena pegar um táxi até a Plaza de Armas e começar o tour. Táxi em Lima é barato.

O que fazer

Plaza de Armas: também conhecida como Plaza Mayor, ela reúne bonitos e imponentes construções com ar europeu. Foi lá que Francisco Pizarro fundou Lima, em 1535, o que a faz levar o título da praça mais antiga da cidade. Por lá estão o Palácio de Governo, o Palácio Arquiepiscopal e a Catedral, além de um belo jardim com uma fonte de bronze de 1651 encomendada pelo conde de Salvatierra, vice-rei do Peru em 1650. Se você quiser uma foto bonita, chegue cedo! A praça fica lotada durante o dia.

Preço: grátis
Endereço: Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: 24 horas

Plaza de Armas (Foto: Tati Sisti)

Plaza de Armas (Foto: Tati Sisti)

Catedral de Lima: vale a pena entrar! É uma das construções mais conhecidas da cidade. Ela tem características barroca e foi construída em 1746 após ser destruída algumas vezes por terremotos. Ela e cheia de detalhes com mosaicos, pinturas e madeira entalhada.

Preço: adulto 10 soles e crianças 2 soles.
Endereço: Jirón Carabaya, Cercado de Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: de segunda à Sexta das 9h às 17h; Sábado das 10h às 13h. Não abre aos domingos.

Catedral de Lima (Foto: Tati Sisti)

Catedral de Lima (Foto: Tati Sisti)

Palácio Episcopal: é um anexo da Catedral e casa do arcebispo de Lima, além de sede administrativa da Arquidiocese da cidade. O local reúne pinturas, esculturas e peças de arte sacra. pertencentes ao passado histórico da cidade.

Preço: 30 soles (com direito a entrar na Catedral)
Endereço: Jirón Carabaya, Cercado de Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: de segunda a sexta, das 9h às 17; sábado das 9h às 13h. Não abre aos domingos.

Palácio do Governo: é a sede do Poder Executivo peruano. A troca da guarda acontece diariamente ao meio-dia em ponto e talvez só ver isso já valha a pena. Se você quiser, pode fazer um tour gratuito por la, mas é necessário reservar com pelo menos 2 dias de antecedência.

Preço: grátis
Endereço: Jirón de la Unión s/n, Cercado de Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 9h às 20h. Não abre aos domingos.

Basílica e Convento de São Francisco: lá ainda funciona um convento, mas a parte mais impressionante da visita são as catacumbas, com cerca de 70 mil ossadas, e a famosa biblioteca, com mais de 25 mil textos, incluindo o primeiro dicionário de espanhol publicado pela Real Academia Española. Não é permitido tirar fotos.

Preço: adulto 7 soles e crianças 1 sole.
Endereço: Jirón Lampa, Cercado de Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: de segunda a domingo das 9h30 às 17h

Basílica e Convento de São Francisco (Foto: Tati Sisti)

Basílica e Convento de São Francisco (Foto: Tati Sisti)

Plaza San Martin: é mais uma praça histórica da cidade, onde fica o famoso Hotel Bolivar, primeiro hotel de Lima. Por lá também está uma estátua do libertador San Martin. Nessa praça acontecem alguns eventos públicos da cidade. Quando estávamos lá, estava acontecendo a concentração do Carnaval peruano. Dá para ir caminhando da Plaza de Armas até ela através da rua Jirón de la Unión.

Preço: grátis
Endereço: Av. Nicolás de Piérola 1800, Cercado de Lima 15001, Peru
Horário de funcionamento: 24 horas

Plaza San Martin (Foto: Tati Sisti)

Plaza San Martin (Foto: Tati Sisti)

Jirón de la Unión: não passa carros nessa rua e ele é recheada de lojinhas e restaurante. Uma boa opção de parada para o almoço. Ah! Não deixe de provar a famosa Inka Cola! Por lá você também vai passar por alguns pontos como a Igresia de La Merced, pequenininha por fora e imponente por dentro.

| Dia 2 – Lima (Miraflores)

O bairro está a 20 km do Aeroporto Internacional e a 8 km do centro da cidade. Há muito o que fazer por lá e se você estiver disposto a caminhar, não vai precisar pegar táxi para ir de um ponto ao outro.

O que fazer

Huaca Pucllana: é um sítio arqueológico localizado no meio de Miraflores. Quando você entra, nem parece que está no meio da capital. Ele era considerado um dos principais centros cerimoniais da cultura dos povos pré-hispânicos do Peru, entre 200 e 700 d.C. Por lá você também pode visitar um pequeno museu com pelas encontradas durante as escavações. Dica: vá com sapatos confortáveis e que podem sujar.

Preço: adultos 12 soles e crianças 6 soles (diurno). Adultos 15 soles e crianãs 7,50 soles (noturno)
Endereço: cuadra S/n, Calle General Borgoño 8, Miraflores, Peru
Horário de funcionamento: segunda das 9h às 17h, de quarta a domingo das 9h às 17h e das 19h às 22h. Não abre de terça-feira.
Site: huacapucllanamiraflores.pe

Huaca Pucllana (Foto: Tati Sisti)

Huaca Pucllana (Foto: Tati Sisti)

Mercado Indio’s: é uma rua com várias lojas e vielas com feirinhas que vendem produtos locais. Melhor lugar para comprar uma lembrancinha para a família, além das famosas blusas de pelo de alpaca. Lembre-se de pechinchar! Você com certeza vai conseguir muito desconto.

Preço: grátis
Endereço: Av. Petit Thouars 5245, Lima 15074, Peru
Horário de funcionamento: todos os dias, das 9h30 às 20h

Malecón de Miraflores: é um dos lugares mais bonitos de Lima, onde é possível ver o mar e caminhar por uma sequência de parques interligados. Você pode começar a caminhada pelo Parque El Faro, e ir em direção ao Parque do AMor (nosso favorito, com inspirações em Gaudi).

Malecón de Miraflores (Foto: Tati Sisti)

Malecón de Miraflores (Foto: Tati Sisti)

Siga na mesma direção e aproveite para descer até a praia, onde surfistas encaram as águas geladas do Pacífico. Por lá você também pode fazer uma pausa no restaurante La Rosa Náutica, que fica em um pier, ou simplesmente caminhar um pouco e voltar para o calçadão do Malecón. Seguindo na mesma direção e não muito distante você vai chegar ao Larcomar.

Preço: Grátis
Endereço: busque no GPS diretamente pelo nome do parque qu você quer começas a caminhada.
Horário de funcionamento: 24 horas

Praia de Lima (Foto: Tati Sisti)

Praia de Lima (Foto: Tati Sisti)

Shopping Larcomar: é um shopping a céu aberto na beira do Oceano Pacífico. Ele é pequeno, mas tem lojas famosas, 12 salas de cinema, um teatro, boliche e muitos restaurantes. Lugar perfeito para ver o pôr do sol e jantar. A vista é realmente incrível.

Endereço: Malecón de La Reserva com a Avenida Larco
Horário de funcionamento: todos os dias, das11h às 22h
Site: www.larcomar.com

Shopping Larcomar (Foto: Tati Sisti)

Shopping Larcomar (Foto: Tati Sisti)

| Dia 3 – Callao e Lima

Dá para curtir o mar do Pacífico mesmo sem ser na praia. Dar uma escapadinha de Lima e conhecer uma ilha vale muito a pena!

O que fazer

Isla Palomino: o passeio de barco sai de Callao, cidade vizinha a Lima, e te lava até uma ilhota onde vivem cerca de 8 mil lobos marinhos e é refúgio de aves como pelicanos e gaivotas. Por lá, é possível pular no mar e ver de pertinho os bichinhos. Lembre-se que humanos e animais podem viver sim em harmonia e lá você se torna um mero observador. É uma experiência incrível e inesquecível, com certeza uma das melhores que tivemos na viagem. Mas vá preparado porque o cheiro não é dos mais agradáveis.

Preço: 139 soles adultos e 109 soles crianças + 11 soles por pessoa (tíquete do Ministério do Ambiente)
Duração: aproximadamente 4 horas
Agendar com antecedência. Recomendamos muito a empresa que fizemos, Eco Cruceros (cecilia@ecocruceros.com).

Isla Palomino (Foto: Tati Sisti)

Isla Palomino (Foto: Tati Sisti)

Circuito Mágico del Agua: o show de águas que acontece no Parque de la Reserva é um bom programa para a noite. As 13 fontes possuem jatos que chegam a 80 metros de altura e dançam perfeitamente no ritmo da música. Elas também ganham iluminação e projeções holográficas que deixam o espetáculo ainda mais interessante.

Preço: 3 soles
Endereço: Jr. Madre de Dios S/N, Cercado de Lima, Peru
Horários: de terça a domingo, às 19h15, 20h15 e 21h30

Circuito Mágico del Agua (Foto: Tati Sisti)

Circuito Mágico del Agua (Foto: Tati Sisti)

| Dia 4 – Lima (Barranco) e Cusco

O bairro Barranco é o cantinho mais boêmio da capital. A região é cheia de lojas de design, brechós, galerias de artes e muitas cores nas construções. Mais um lugar para se desapegar do carro e bater perna.

O que fazer

MATE: O museu do famoso fotógrafo peruano não poderia ficar de fora. Ele foi inaugurado em 2012 e reúne as melhores imagens do artista em salas encantadoras: da Vogue à Família Real, de Gisele Bündchen a Madonna. Além disso, uma série de fotografias de povos peruanos também está exposta. Mas uma das salas mais encantadoras é aquela dedicada a Princesa Diana, com fotos tiradas 30 dias antes de sua morte.

Preço: 15 soles
Endereço: Av. Pedro de Osma 409, Barranco
Horário de funcionamento: de terça a sábado, das 11h às 20; domingo das 11 às 18h. Não abre de segunda-feira.

MATE (Foto: Tati Sisti)

MATE (Foto: Tati Sisti)

Puente de los Suspiros: não muito longe do MATE está a Puente de los Suspiros. Ela foi construída em 1876 e liga duas ruas charmosas do bairro. Diz a lenda que quem a cruza pela primeira vez, deve chegar de uma ponta a oitra sem respirar e fazendo um pedido

Preço: Grátis
Endereço: Barranco 15063, Peru
Horário de funcionamento: 24 horas

Pegamos um voo no fim da tarde para Cusco, que dura aproximadamente 1h10. Se você quiser continuar o roteiro por Cusco, clique aqui.

Puente de los Suspiros (Foto: Tati Sisti)

Puente de los Suspiros (Foto: Tati Sisti)

| Dica extra para evitar Soroche

O mal de altura é muito comum nas pessoas que visitam Cusco e Machu Picchu por conta da altitude. Sintomas como dor de cabeça, enjoo e falta de ar são os mais comuns.

Por isso, os peruanos recomendam que no dia anterior de embarcar para Cusco você tome as famosas Soroche Pills, um comprimido que evita os sintomas citados acima.

Chegando em Cusco, aposte no chá de coca (disponível grátis na maioria dos hoteis) ou em balinhas de coca que você encontra em qualquer farmácia. Tanto o chá quanto as balas ajudam na oxigenação do sangue.

Nós tomamos os comprimidos e seguimos com o “tratamento” por mais um dia e não sentimos absolutamente nada (ok, só uma leve falta de ar quando adávamos muito).

Lembre-se que Machu Picchu está a 2400 metros acima do nível do mar e Cusco está a 3400 metros acima.

Tags:  

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>